Como cuidar bem da sua voz

A voz é o principal instrumento de trabalho dos professores. Com isso, eles precisam falar por várias horas seguidas durante as aulas, muitas vezes com as salas cheias de alunos em um ambiente com interferências externas, o que os levam a forçar cada vez mais a voz. E essa extensa jornada de trabalho pode acabar causando um grande desgaste para as cordas vocais. 

“É importante ter consciência da nossa voz e perceber quais mudanças de hábitos são prejudiciais. Por exemplo, se gritarmos muito, com certeza a voz falhará no final do dia. O estresse também afeta a voz. Ela é o espelho das nossas emoções. Então, cuidar das emoções também irá influenciar na saúde vocal. Cuidando da saúde do corpo e da mente, teremos uma voz sempre saudável”, explica Danielle Damasceno, mestre em Fonoaudiologia e proprietária do espaço Aprendendo a Brincar na Mesma Roda, no Rio de Janeiro. 

Listamos a seguir 5 dicas da fonoaudióloga para você cuidar bem da sua voz. Vamos lá?

1. Aprenda a não sobrecarregar a voz

A primeira dica é aprender a não sobrecarregar a sua voz, utilizando-a da forma correta. Não gritando, por exemplo. O ideal é, sempre que possível, ministrar as aulas com um microfone para não ficar elevando o tom de voz para que os alunos prestem atenção em você. 

Outra recomendação é fazer exercícios de aquecimento e desaquecimento, sendo importante consultar um fonoaudiólogo para saber quais exercícios são indicados de acordo com a sua fisiologia.

“Entre os intervalos das aulas, o recomendado é fazer repouso vocal, beber bastante líquido e fazer uma inalação. Pode ser uma hidratação com vapor d’água, com uma chaleira quente na sala dos professores, principalmente durante o inverno”, ensina Danielle Damasceno. 

A rinite, a sinusite, a asma e outras alergias respiratórias também podem ser tratadas com a ajuda de um profissional de fonoaudiologia. O fato de respirar pela boca e não pelo nariz também pode afetar a sua voz. 

2. Cuidado com as mudanças no clima

A baixa temperatura e o tempo seco podem causar rouquidão. Segundo Danielle Damasceno, isso acontece porque o frio gera uma contração nos vasos sanguíneos, fazendo com que a laringe fique mais estreita e, por isso, as cordas vocais ficam mais “apertadas”, causando a rouquidão. 

Busque sempre usar um cachecol ou camisas de gola alta para proteger o pescoço durante o inverno. Outra dica é evitar o uso do aparelho de ar condicionado, sempre que possível.

3. Evite bebidas geladas e certos alimentos

Mais uma recomendação importante da fonoaudióloga Danielle Damasceno é prestar atenção no que você está comendo e bebendo. Evitar bebidas alcoólicas, café em excesso e cigarros é uma dica clássica, mas também é necessário evitar a ingestão de leite e chocolate, que podem deixar a mucosa da laringe bem espessa e atrapalhar o trabalho das cordas vocais.  

Manter o equilíbrio em relação às bebidas quentes ou geladas é igualmente aconselhável para proteger a sua voz. A orientação é beber de dois a três litros de água ao longo do dia, preferindo água em temperatura ambiente em vez de gelada.

4. Procure ter uma boa noite de sono

Sabemos bem como os professores estão esgotados. Uma boa noite de sono é fundamental para preservar a voz no dia seguinte. Portanto, procure sempre dormir, no mínimo, oito horas por noite. Dessa forma, o seu aparelho vocal terá tempo para se recuperar após um dia com muitas horas de aula.

5. Atenção com a postura

Não esqueça de ter uma boa postura e técnica vocal, principalmente quando estiver falando e escrevendo no quadro ao mesmo tempo. Uma postura ruim pode levar à tensão muscular e à distorção vocal, causando bastante desconforto.

Gostou da matéria? Aproveite para compartilhar em suas redes sociais e marcar os colegas de trabalho! Possui alguma sugestão de algum tema que gostaria de saber mais ou tem dúvidas? Envie para a gente nos comentários. Até a próxima!